SÁBADOS, ÀS 19H, NO BOM JESUS/IELUSC

DVD do Mês - Julho

Um beijo roubado (My blueberry nights)

A protagonista Norah Jones: menos é mais.

O filme que abriu o último ciclo do Clube de Cinema dividiu o público, os adjetivos foram de chato à excepecional. Por conta das saídas antecipadas e dos êxtases daquela sessão, a indicação deste mês é um tanto provocativa. Um Beijo Roubado, o mais recente filme de Wong Kar Wai, mantém um certo clima de Amor à Flor da Pele, tem uma beleza plástica irretocável mas é (digamos) um pouco mais pop.
Desta vez Kar Wai está mais simples, alguns talvez diriam clichê, mas a verdade é que ele está mais americanizado ou hollywoodiano. Parte disso está no elenco que desta vez traz Jude Law, Rachel Weisz, Natalie Portman, Norah Jones (sim a cantora) e até uma pontinha da power Chan Marshall. Mas isso não é demérito, as interpretações estão em alta, mesmo com alguns textos que beiram a auto-ajuda dos romances contemporâneos. Isso tudo num azul e vermelho inebriantes de uma fotografia que transcorre sobre uma trilha sonora impecável. A protagonista Norah Jones abre um setlist que ainda conta com Ry Cooder, Otis Reeding e Amos Lee, com destaque para duas faixas poderosas de Cat Power e uma versão em harmônica de Yumeji's Theme, tema principal de ... Flor da Pele.
A história de uma jovem que em plena Nova York procura fechar as portas do passado e abrir outras para os amores futuros, torna-se um espécie de road movie espionado por entre as mobílias de um bar. Entre espera e fuga os personagens se cruzam e mergulham em si, se perdem e se encontram. Mas é a batuta de Kar Wai que torna Um Beijo Roubado um filme imperdível e o areafirma como um dos maiores diretores da atualidade.

"Em seu primeiro filme em inglês, Wong Kar Wai leva suas obsessões aos EUA" (Omelete)


Um Beijo Roubado (My Blueberry Nights)
Direção: Wong Kar Wai
Roteiro: Wong Kar Wai
Origem: China/França 2007

Disponível nas locadoras da cidade
e até em cestões de promoção.

Confira a trilha sonora


::

18 Comments:

Wesley said...

hahahha
putz... foi mal.
fz quase um mes eu te disse q ia escrever sobre esse filme, tive mtos problemas nesse periodo, agora é q aliviou.

dai consegui ver vários filmes do Kar Wai, inclusive o 2046, queria escrever um texto com conhecimento de causa, mas não deu tempo, me desculpe.

sobre o filme, acho q essa estética q vc fala é até bonita. mas é vazia. esse é o problema.
o filme é cheio de imagens belas q não significam absolutamente NA-DA, e pra quem stá familiarizado com os filmes do cara é um tanto quanto frustrante ver a escolha de quadros, cheio de firulas, luzinhas neon...
essa beleza está ali apenas para mostrar e provocar o lado irracional do ser humano, o instinto.

esse filme é puramente instinto, com mto pouca razão.
vc já percebeu nos takes da torta sendo comida, ela enche a tela escorrendo um líquido branco, puramente sexual, toda a 1ª sequencia provoca nosso instinto, 1° com closes mto fechados de comidas doces, quentinhas e suculentas (vagina) e depois um trem (penis) cortando o quadro, dsd o inicio ele não esconde q vai apenas falar de atração sexual.
não estou dizendo q isso é ruim ou pouco, mas é que sei lá... não me agradou tanto.

"2046" alterna entre o sexo e o amor, mas sempre com mta crise, complexos. nesse "beijo roubado" a crise não parece ser tão grande assim...

percebi uma coisa nos filmes do cara:
percebi q o principio basico da criação do drama amoroso (ak no caso, do drama sexual) na filmografia do kar-wai é colocar 2 pessoas bem perto uma da outra e fazer com q pelo menos uma delas percorra o caminho mais longo possível para chegar perto da outra. esse caminho pode se estender pelo tempo e tb pelo espaço ou mesmo ser psicológico. na verdade ele é sempre psicológico e é ilustrado através do tempo q passa ou nos dá uma idéia de distancia física.

T+

Wesley said...

talvez ele tenha escolhido ser tão instintivo nesta obra por subjulgar o grande publico q o veria.

achou q falar subjetivamente de sexo agradaria mais facilmente esse publico quase tapado.

vc viu o q aconteceu com "amor a flor da pele"
um filme q transborda amor e paixão feito com mta sensibilidade, ms q não foi aceito pelo grande publico.

Dr.Gonzo said...

Valeu Wesley, eu queria ser sutil. Agora ninguém vai ver o filme!
hahahahahah

Dr.Gonzo said...

Hey! Veja a trilha, vale a pena. Pega o link aí!

Wesley said...

sim, a trilha é mto boa, como todas as trilhas do filme do kar wai são!

sobre o assunto "sexo":
acho q o problema é comigo, eu geralmente valorizo mais a razão do que o amor ou o sexo.
e isso não está certo.
os 3 pilares da nossa vida merecem a msm atenção,nenhum é mais ou menos q a outra, precisa sim haver sempre equilíbrio (msm sendo quase impossível) entre os 3.
e pelo visto kar wai sabe disso, por isso fez naturalemente um filme sobre "sexo", assim como fez tão bem um sobre "amor".

Wesley said...

ei, terminei d baixar "Japan, Japan"
akele filme q fechou a mostra mix brasil.

vc tem q ver esse filme, é perfeito para um ciclo de cinema marginal.

legendas em ingles, não tem em pt. ok?

Wesley said...

mas vamos mudar essa nomenclatura, ao invés de cinema "marginal" poderia ser cinema "contemporâneo", acho q é mais apropriado.

Dr.Gonzo said...

Hey! è o seguinte!
Vou te passar um pacote de DVDs e antes de migrar tu me grava uma coletânea! Que talz? Hehe

Wesley said...

yes baby!

mudando de assunto, estou abismado com a programação do mueller essa semana; pela 2ª semana consecutiva stão passando "transformers 2" em uma sala e "era do gelo 3" em duas salas!

não tenha mtas esperanças com as 7 salas q irão abrir no novo shopping, como floripa só vão ficar repetindo blockbusters em versões dubladas e legendadas.

fazem 2 semanas, foi pra curita fazer uma prova, tive toda a tarde para passear, keria ver pelo menos 2 bons filmes, e qual foi a minha surpresa, em TO-DA a cidade só estavam passando porcarias americanas, só lixão msm, até no cinema a programação do shopping crystal tava fraca. tinha um filme japones, mas por causa do horária não daria para mim ir.

de manhã tinha passado em frente ao cine luz, na XV de novembro, vi o cartaz de "entre os muros da escola" pensei "obaa!"
logo descobri q o cinema tinha fechado por problemas técnicos sem data para abrir.

Wesley said...
Este comentário foi removido pelo autor.
Wesley said...

mais uma notícia, em porto alegre tá rolando o 5° Fantaspoa. Festival de cinema fantástico.

entra ae:

http://www.fantaspoa.com/2009/fantaspoa/index.php

qdo vc ver a programação vai ficar com vontade de pegar o próximo ônibus pra Porto Alegre!

um abraço

Wesley said...
Este comentário foi removido pelo autor.
Wesley said...

eu tenho tb "pink flamingos" pra vc ver.

a cena final é antológica: Divine, a personagem principal, come cocô recém saído do cu de um cachorro,
esta cena é histórica e autêntica, o personagem realmente comeu cocô de verdade!

na história do filme há um embate entre a drag queen "Divine" e um casal, ambos competem para provar quem é a pessoa mais suja e esquerosa da face da terra

Dr.Gonzo said...

Pink Flamingos na lista!

hey! Tu ainda te surpreende com o GNC?!

Wesley said...

acho q sim. ms me surpreendi mais com curitiba. fikei triste msm.

obaaa, pink flamingos na lista!!
:D

Shelly Belly said...

Nossa o titulo em portugues ficou esquisito...

Dr.Gonzo said...

Títulos em português sempre raramente não são péssimos...

Wesley said...

acho q vcs não sabem apreciar a criatividade das distribuidoras nacionais.

nos anos 80 o Silvio Santos mudava do jeito q keria os titulos dos filmes q iria passar no sbt com a justificativa d torna-los mais interessantes para o seu publico.
só q agora não consigo me lembrar d nenhum exemplo. pena.