SÁBADOS, ÀS 19H, NO BOM JESUS/IELUSC

DVD do Mês - Fevereiro

this is the end / my only friend / the end


O DVD indicado do mês é um dos melhores, se não o melhor filme de guerra da história.




Apocalypse Now, de Francis Ford Coppola foi lançado em 1979, mas demorou 3 anos para ser finalizado por seu criador, entre ataques cardíacos, furacões e depressões. Com a presença de atores como Marlon Brando, Dennis Hopper, Robert Duvall, Martin Sheen e Harrison Ford, Coppola construiu um longa cheio de cenas maravilhosas e diálogos impecáveis. Toda a montagem é sensacional.

O enredo é bastante simples. Durante a Guerra do Vietnã, o Capitão Willard (Martin Sheen) é designado para procurar e executar o Coronel Kurtz (Marlon Brando), que parece ter enlouquecido e se escondido no meio da selva do Camboja. Chegando ao seu destino, Capitão Willard descobre algo que o fará pensar duas vezes antes de continuar sua missão.

As mais de duas horas de filme, entretanto, se passam entre um ponto e outra. A viagem é onde tudo acontece. Enquanto sobre o rio, Willard analisa os documentos do Coronel e, conforme vai o conhecendo, passa a temer se transformar no homem que procura. Há uma expectativa crescente conforme o longa avança que nos dá espaço para nos questionarmos muitas coisas sobre a história. Há um texto muito bom sobre o filme, de Silvio Pilau.

"Adoro o cheiro de napalm pela manhã"

Ainda há uma versão extendida, lançada em 2001, chamada Apocalypse Now Redux, que conta com 44 minutos de cenas adicionais. Essa segunda versão, que foi totalmente editada pelo próprio diretor, consegue ser bastante diferente da primeira. São tantas informações novas que a pespectiva do filme se altera, fazendo-nos perceber um outro raciocínio por trás do filme. Se você tiver a oportunidade de assistir os dois, faça e sinta a diferença.

Confira abaixo o trailer de Redux e, mais abaixo, a ficha técnica do filme.



Apocalypse Now (USA, 1979)

Dirigido por Francis Ford Coppola
Escrito por John Milius e Francis F. Coppola
Baseado no romance Heart of Darkness de Joseph Conrad

Colorido, 153 min. (202 min. na versão Redux)

23 Comments:

Wesley said...

esse filme é foda!
é dificil pôr em palavras sensações tão reais quando vejo esse filme, toda a simbologia em torno dele é além d tudo.
esse filme é mto CINEMA!

qdo estudei cinema em floripa um dos primeiros trabalhos q tivemos q fazer foi sobre esse filme, tirei uma nota mto boa e depois revi o filme no cinema, passou no cidade a edição redux! acredita?

mas só agora (uns 2 meses atras) é q fui capaz de absorver as idéias contidas nele.
a guerra e o caos ao seu redor, o caminho pela selva, o desconhecido, a busca pelo eu, o medo de se conhecer.

ei, tem um documentário produzido pela mulher do coppola durante as filmages de Apocalipse, não lembro o titulo dele, mas é ótimo, D+++++++ tens q ver!
eu sei q tinha em vhs numa locadora ak perto de casa, mas ela fechou recentemente, ;(
faça uma busca no google, dv ter pra baixar via torrent.

ps: eu fui numas 5 locadoras ak d jlle, incluindo a magic e a home e não tem robocop. se vc achar, por favor, me avise, vamos fazer uma sessão!

Dr.Gonzo said...

Já perdi as contas de quantas vezes esse filme passou pela lista de exibições, mas a unanimidade em exibir o Redux sempre o jogou oara escanteio.
Confesso que é duro encarar as 3h e 20min numa tacada só, mas vale a pena.
Até hoje a cena da cavalaria aérea ao som da Marcha das Valquírias me arrepia.
A sugestão de compara as duas versões é interessante até para observar o quanto uma guerra pode ser pessoal e política. Mas só reafirma o quanto qualquer guerra é de uma indanidade imensurável.
É de fato um roteiro simples, mas tão rico em imagens e sensações que, com uma pitada de noir, hipnotiza e acaba por mostrar o quanto 'Kurtz' cada um é.

Wesley said...

simples = fácil
simples = contrário de complexo.
simples = sem aprofundamento

prefiro escutar alguém dizendo q dormiu no filme, dizer q não gostou ou que não entendeu do que dizer q achou o roteiro "simples"

Dr. Gonzo, não estou bravo com com vc, apenas me diga o q vc achou "simples" no roteiro.

RDSSAN said...

Wesley, não seja tão inflexível. O roteiro do Coppola é simples sim. Fala de um soldado que recebe a missão de procurar um outro soldado no meio de uma guerra. Esse é o plot, embora o que prenda nossa atenção seja tudo aquilo que é visto e descoberto durante a viagem. O plot de Private Ryan é basicamente o mesmo, mas não nos desperta a mesma força que Apocalypse Now. Além do mais, pense bem, a simplicidade e a sutileza sempre foram marcas de bons filmes.

Wesley said...

o plot é uma coisa.

todos os plots DE-VEM ser simples, pq é o resumo da ação principal do filme em 1 linha.

roteiro é OUTRA coisa.

não confunda cu com bunda!
hahahah
só pra quebrar a tensão.

RDSSAN said...

Sim, sim, você tem razão. Usei a palavra num termo geral que acabou criando a confusão. O que quis dizer é que a linha que conduz a história do filme é simples. A complexidade tá no olhar do diretor, na forma como tudo é construído, no jeito de usar o roteiro. Afinal, roteiro não estabelece isso, vem tudo da cabecinha doida do Coppola.

Dr.Gonzo said...

Se o gordinho não quisesse falar difícil e deixasse o plot de fora, a resposta estaria certa. Mas o roteiro é esse: Um cara que sai de um ponto, chega noutro e o meio do caminho é tortuoso. Simples. Diferente de complexo. Que não é o mesmo que complicado. Longe de ruim. Tampouco fraco. Apenas simples. E ainda inebria por 3h20min.

Dr.Gonzo said...

Mas calma... Logo a gente começará a discutir o que é argumento. Aí cú e bunda vira tudo a mesma coisa!

Wesley said...

"Um cara que sai de um ponto, chega noutro e o meio do caminho é tortuoso"

não, o roteiro de Apocalypse Now não esse Sr. Gonzo! isso não passa de uma idéia rudimentar.

para se chegar a um ROTEIRO há várias etapas e nenhuma delas é simples.

Existe uma idéia (um plot), esse plot é organizado numa Story line. Que evolui para uma SINOPSE, onde são estabelecidos quem são os personagens principais, o local da ação, oq acontece, sem detalhamentos. Dai cria-se o Argumento, que é uma sinopse evoluída. São todas as ações que aconteceram durante o filme passo a passo até a última cena, escritas de forma resumida.
Do argumento escreve-se a ESCALETA, essa parte é muito importante, pois é onde se estabelece a estrutura do filme, o encadeamento das idéias, divididas em ações dramáticas. Qdo a escaleta está pronta é q se escreve o ROTEIRO.
No roteiro há a divisão da ação dramática em cenas, nas cenas há a descrição do q acontece com a maior qtdade de detalhamentos visuais possíveis; onde, com quem, como... e as falas dos personagens.

qdo vc diz que aquilo é o roteiro de apocalypse now parece q está cagando na cabeça de uma classe inteira de profissionais que levam o cinema à sério. Como se não fosse necessário os roteiristas para se fazer um filme.
"Basta uma idéia!"

Você quer ver qual é mesmo o ROTEIRO de Apocalypse Now?
Então copie esse link abaixo no seu navegador e aperte Enter.

http://www.scribd.com/doc/5341266/Apocalipse-Now

Dr.Gonzo said...

Tô cagando na cabeça mesmo!
Duma classe inteira!
Isso tá parecendo A Rosa Púrpura do Cairo!
Todas essas regras (receitas de bolo) de roteiro só existem em Hollywood - se é que ainda existem. Ou em manuais ultrapassados.
Afora isso, existe Lynch, Noe, Antonioni, Bergman, Fassbinder, Tarkovsky e Cinema.

Wesley said...

e vc acha q esses caras têm uma idéia e saem filmando do jeito q querem?

Eles gastam meses, anos construindo os roteiros de seus filmes antes de sequer pensar em filmar qqr coisa.

e esses passos para a construção até chegar ao roteiro são processo naturais para o desenvolvimento da narrativa, é durante esses processos q muita coisa muda, muita coisa fica estabelecida, entram e saem personagens, situações, tanto no cinema d Hollywood ou de cinema autoral.

Se vc pular esses processos e simplesmente começar a escrever o roteiro vai perceber durante a construção q muitas das suas idéias não se encaixaram coerentemente até o fim. Vai perder muito tempo resolvendo problemas elementares q já deviam estar resolvidos.

Toda a história do filme, do começo ao fim, já deve existir no papel antes de se começar a escrever o roteiro. E mesmo assim, com todo o argumento e a escaleta nos seus lugares, depois q vc terminou d escrever o roteiro vc ainda vai reescrevê-lo várias vezes!

É um processo longo e trabalhoso. Técnica, toda a arte precisa de técnica.

RDSSAN said...

Eita! Não vamos esquentar a cabeça, gente.

Wesley, estudamos bastante cinema pra saber todo o processo de criação, fica tranquilo. O Gonzo já tá habituado a fazer filme e tudo. Entenda que não é nenhuma ignorância quanto ao repertório cinematográfico, mas um certo desdém quanto à regras tão antigas quanto o próprio cinema.

Esse desmembramento que se faz com a construção de um roteiro é apenas didático. Na prática isso tudo acontece de uma maneira bem mais intrínseca, complexa. Ninguém pensa apenas em um plot (a não ser em filmes fáceis e idiotas). Idéias surgem em nossas cabeças prontas. São cenas que vislumbramos, personagens que nos ocorrem completos, cenários que são visto em ângulos estratégicos. É claro que tudo é feito gradativamente, mas acho que não há grandes distinções entre parte e outra.

Isso no cinema de autoria, é claro, onde o diretor escreve o roteiro e produz o filme. Hollywood talvez ainda precise desse destrinchamento porque acaba terceirizando muita coisa de sua produção. Um roteirista pega um roteiro pronto e modifica, e depois entra mais alguém e adapta, e assim vai.

Mas acho que nos filmes de Lynch, Scorsese, Romero, e negos desse naipe, a coisa toda flui de uma maneira mais simples mesmo. Você fala que simples é ruim. Não é ruim, é bom! Não confunda simples com fácil, mastigado ou raso.

Wesley said...

não estou de cabeça quente, essa comunicação escrita d internet transforma o tom d o que estamos falando, geralmente pra pior, um comentário fica parecendo um julgamento ofensivo e por ai vai.
e eu odeio parecer didático.

RDSSAN said...

Eu também. :/

Acho que só há um jeito de resolvermos isso.






Bar.

Wesley said...

Já é!

ms enchi a cara ontem, vomitei no busão, não dentro, coloquei a cabeça pra fora da janela e botei pra fora 10 reais de sorvete de doce de leite da paviloche com cobertura de chantilly + 4 heinekens, e pior era o medo de bater com a cabeça em algum lugar, pq eu tava nakeles lugares q a gente fica de costas.
uma vergonha, não kero ver cerveja por 1 semana,

quem sabe semana q vem!

:P

Wesley said...

e Roteiro simples é a mãe!

Dr.Gonzo said...

Pra encerrar o assunto (on-line), já que não vai rolar bar, na primeira sessão o clube dicutiremos o roteiro do filme. E só. Fechado?
Hahahahah...

RDSSAN said...

Meeeo! Vamos ter muito o que falar então! Hhahahahah Mas ok, eu topo. :)

Wesley said...

quem imprimi o roteiro na íntegra?

tem q rolar uma leitura, pelo menos de algumas cenas, comparar com o livro e com a cena pronta no filme! senão não brinco!
mas putz...
tava lembrando, sábado trabalho o dia todo!!!
;(
foi mal

RDSSAN said...

Dá nada, a gente só começa às 19h. E a sessão mesmo só às 19h15. Então dá tempo que tu chegar pra ver. A não ser que tu trabalhe até à noite, nesse caso eu não sei se riria ou choraria.

Wesley said...

putz...
sábado até 1h da manhã de domingo.
trabalho na Cantina Borgonovo, um restaurante italiano.
até ontem eu tava coçando o saco em casa!
comecei a trampar faz umas 3 semanas

RDSSAN said...

Pô, e tinha que começar a trabalhar num restaurante!!

Bom, vamos ver como isso fica. Espero que mais pra frente algum dia em comum apareça pra gente se encontrar.

Wesley said...

pois é
nunca poderei ir nas exibições!
domingo trabalho até as 5 da tarde.
só 2ª tenho o dia todo livre.
se vcs mudarem o dia juro q irei!

ó:

http://www.scribd.com/doc/11021362/Joseph-Conrad-O-Coracao-Das-Trevas

o livro q foi inspirado o filme, não tem nem 100 páginas, mas ler um livro no pc é foda.